“Sim… deve haver o perdão…”

Olha, eu assumo: ontem eu não fiz nada. Aliás, não: eu não fiz nada de bom. Porque de ruim, olha eu fiz tudo.

Comecei o dia tomando meu café muito saudável com a minha mãe (suco de couve, cenoura e maracujá com pão integral grelhado com mel, o manjar dos Deuses light, que eu amo e que se pudesse comia em todas as refeições), mas já no caminho do trabalho eu passei na bombonière para matar uma vontade de balinhas.

Sim, balinhas às 9 da manhã. E como apenas balinhas não funcionam, dá-lhe um pacote de biscoito de polvilho Dawny. Quando eu tinha hábitos menos saudáveis, era isso que eu comia todo dia, em todo lanche: um pacote de biscoito de polvilho E um pacote de balinhas de gelatina. Uma combinação tão deliciosa quanto letal.

Como todo novo segundo é uma nova chance de recomeçar, assim que os meus dois erros acabaram, e enquanto eu ainda tirava os farelinhos de cima de mim, eu já pensei e disse para mim mesma “Não vou comer mais NENHUMA besteira o resto da semana”.

Contente com a minha decisão de não mais errar, de não mais consumir calorias desnecessárias, e me sentindo muito saudável por uma decisão tão razoável, eu comecei o trabalho diário me sentindo uma Deusa da Dieta: ”Nossa, eu sou muito f*da por aceitar que eu errei e mesmo assim não me desmotivar. Tô mandando muito no amor próprio”, eu pensei. Ledo engano.

Image

Fui almoçar no EVS (Espaço Vida Saudável da Herbalife) e já saí de lá com o crime na cabeça: PREMEDITAÇÃO CALÓRICA. Eu queria mesmo era ter comido um hambúrguer, um prato de nhoque, arroz-feijão-bife-e-batata-frita. Passei a tarde inteira pensando em comida enquanto trabalhava.

(E aqui eu vou abrir um parênteses para dizer a vocês que eu fico chocada com a minha capacidade de pensar em comida. Eu estou aqui, escrevendo esse post, e, ao mesmo tempo que digito essas palavras, a imagem de um fumegante prato de sopa de cebola gratinada aparece gravado na minha retina. HUMM, SOPA DE CEBOLA GRATINADA. E PÃO ITALIANO COM AZEITE. HUMMMM).

Não deu outra: Saí do trabalho diretamente para o Mac Donald’s mais próximo. E eu nem gosto de Mac Donald’s. Só queria a maior quantidade de calorias vazias dentro do meu corpo o mais rápido possível para tirar aquilo do pensamento.

Mas, contudo, no entanto: isso foi ontem.  Cada novo segundo é uma nova chance de recomeçar e eu, mais uma vez, lavo meus erros calóricos com um copo de suco de couve, cenoura e maracujá.  

Canta aí pra embalar o erro, Cartola.

http://www.youtube.com/watch?v=CjXlzk_onHk

 

 

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: