G.A.: Veronika, “despacio despacio, comienzas a caer”

Gente, pode parecer esquisito, mas o título desse post tem TUDO ver com o depoimento que vem por aí, vou explicar e você vai entender, juro.

A G.A. (gordinha anônima, pros novos seguidores) eleita pra dar o depoimento da é a Veronika, uma amiga minha que, em 5 anos, baixou do manequim 44 para o 36.

36! Nem 40, nem 38, 36.

Pronto, não precisa nem entender o título do post, né?

Quer saber como (quer emagrecer? pergunte-me como!)?

Então tá, vamos começar do começo.

Conheci a Veronika quando morei na Espanha, entre entre 2007 e 2008, em Salamanca, e ela foi a minha primeira amiga.

Estava lá, perdida, sem falar o idioma, sem amigos (isso, bem loser mesmo) e minhas aulas ainda não tinham começado… Estava NA ESPANHA, em uma CIDADE UNIVERSITÁRIA e ainda não tinha PISADO em nenhuma balada (L gigante na testa).

Não conhecia ninguém, então tudo o que eu fazia era passear pela “ciudad dorada” e pensar em tudo que podia acontecer no ano que estava começando…

1º dia: legal, lindo, esplêndido!

2º dia: legal, lindo!

3º dia: legal chato, lindo (porque lá é muito bonito, não tem jeito)!

Aí, nesse mesmo 3º dia, quando eu já estava DESESPERADA para curtir la fiesta, bateram na porta do meu piso apê. Era a Veronika! Uma gringa! Ruiva! Que falava só em inglês comigo!

Ela era minha vizinha, a dona do ap. (Hortência, lembrei!) onde ela estava hospedada era dona do ap. em que eu fiquei logo que cheguei, a Hortência deve ter notado a minha solidão e  pedido socorro dado a dica (porque a Veronika tinha amigos, rs).

Achei demais e comecei a sentir que estava em um intercâmbio.

Vizinhas e BFF’s em um segundo. Eba!

Curtíamos tanto, tanto, mas tanto! Muito, muito mesmo!

A Veronika é uma das pessoas mais divertidas que eu já conheci e também uma das mais bonitas.

Já disse que ela é ruiva, né? Então, Marina Ruy Barbosa, sabe como é.

E além de ruiva, ela é eslovena. Eslovena. E como a grande maioria das meninas do leste europeu, ela é um a-ha-zo.

E não pensem que o manequim 44 fazia alguma diferença.

44 ou 36, ela fazia a galera (digo galera porque homens e mulheres estão inclusos no pacote ahazado) virar o pescoço por onde passava.

E eu, particularmente, achava ótimo, porque pegava carona com o furacão e foi numa dessas que acabei conhecendo o amor da minha vida espanhol que habitou mi corazón durante um bom tempo (mas isso é OUTRA história).

Enfim, a Veronika foi a minha 1ª amiga no melhor ano da minha vida e me ajudou a compor minha primeira turminha. Éramos eu, ela, a Jasna (Iásna) – outra eslovena, o Diego (o brasileiro que morava comigo) e o Roman (um alemão bem disputado).

veronika 001

(sim, estou de chapéu tirando foto no elevador – ops)

Feita a introdução, agora deu pra entender o título?

Conheci a Veronika na Espanha, hoje nós nos comunicamos só em Espanhol, e “despacio” significa devagar (além disso, esse é um trecho de uma música da Shakira – las de la intuición – que tocava muuuuito por lá – e essa observação não é muito pertinente).

Devagar, foi assim que ela mudou de manequim, e de vida.

Já falei bastante, né?

Vamos ao depoimento (adaptado do espanhol para o português):

“Minha trajetória começou há, mais ou menos, 5 anos.

Um dia, depois de comer muito mais do que deveria, subi na balança, que me mostrou um número abominável: 68,5 kg.

Não parece muito, mas tenho a estrutura pequena, por isso me pareceu horroroso.

Depois disso, disse a mim mesma: MAS SÃO QUASE 70 KG! Aí decidi fazer algo para mudar essa situação.

(Antes de mais nada, acho importante adicionar que sempre fui esportista, antes desse episódio havia treinado karatê por 10 anos, inclusive como competidora, por isso nunca me “senti gorda”).

Ainda assim, aquele número mudou tudo.

Comecei a correr, dia sim, dia não.

Primeiro 1 km, depois 2km, até que cheguei aos 5km (e mantive essa distância porque meus joelhos não permitiam que eu fosse além).

O primeiro ano foi super difícil, queria MORRER toda vez que corria e, além disso, meu peso não baixava!

Nos primeiros 6 meses: NADA!

Tinha hora que eu queria mandar tudo à merda, mas minha teimosia não deixou.

Assim, depois de 1 ano, consegui perder 4 kg.

Sim, só 4.

Mas eu estava satisfeita. Dizia a mim mesma: se esse ano perco mais 5, estou feliz.

Mas veio um inverno desgraçado que me impediu de sair para correr e, como eu não queria pegar pneumonia, decidi experimentar umas aulas de yoga.

Minha professora era mãe da minha melhor amiga e tinha um estúdio a 15 metros de onde eu morava (sim, tinha a sorte de não pagar nada pelas aulas).

Então, comecei a ir às aulas, todos os dias. E, assim, passaram-se 6 meses e foram-se 4 kg!

Os meses passaram, as temperaturas subiram, voltei a correr!

Tinha chegado aos 60 kg e me sentia bem.

O yoga me deu músculos e transformou o meu corpo, por isso, mesmo tendo perdido pouco peso, todos notavam a diferença.

Se posso ser sincera, não tinha a intenção de emagrecer mais.

Passou-se um tempinho, continuava com a minha rotina de exercícios, sem mudar praticamente nada na minha alimentação. Foi quando preparei um bife pra mim. Desses parrudos, que vêm com osso e tudo, o que me deu TANTA náusea que jurei que nunca mais tocaria a carne vermelha. E não o fiz. Desde então só como peixe. E não sinto falta da carne.

Como na minha casa a alimentação era baseada em carne vermelha, minhas opções ficaram muito limitadas, aí comecei a comer menos. Além disso, essa opção melhorou MUITO a minha digestão, o que resultou em menos 2 kilinhos.

Não bastassem todas essas mudanças, nesse meio tempo recebi o diagnóstico de que tinha hipotireoidismo (que é a incapacidade da tireoide produzir hormônios suficientes para o corpo, o que influencia, também, na digestão), por isso comecei a tomar uma medicação para recuperar os hormônios.

Lá se foram mais 3 kg.

Claro, tudo isso combinado com o yoga.

Estava super feliz com meus 55 kg, mas comecei a enjoar da minha rotina de exercícios, o que me fez procurar algo diferente… Foi quando descobri os “HIT workouts” (HIT : High Intensity Training – treino de alta intensidade) e comecei a fazer umas aulas que encontrava no youtube.

Epa, menos 2 kilinhos!

Cheguei aos 53 kg e agora, que estou com 53,5, creio que meu peso ainda não parou de baixar, o que não é um problema, porque sou louca por doces, então, se vejo que meu peso baixou muito, capricho e como um pouco mais de doce, hahahaha…

Cheguei aos 53,5 kg e nunca estive de dieta (se não considerarmos o bife abandonado), nunca deixei de comer chocolate, doces, bolos, pizzas, massa ou de beber álcool. E nem sempre consigo fazer exercício 6 vezes por semana, mas nunca faço menos que 3 vezes, porque meu corpo se acostumou e exige isso de mim, além disso, me sinto mal se não tenho minha dose diária de endorfina.

Outra coisa: nunca perdi mais de 4 kg em 6 meses. Parece pouco, mas acho que se você não quer que todo o peso perdido volte, é melhor fazer tudo com calma, ainda que seja difícil ter paciência.

Essa é minha história, espero que mostre que podemos conseguir tudo o que queremos com um pouco de paciência e força de vontade!”.

Quem terminou de ler pode pensar: uaaaaala! AMAY!

Ou…

Poxa! 5 anos! Vou ficar gorda pra sempre! Phoodel!

Mas… impacientes de plantão, é importante notar: no primeiro ano foram quase 10 kilinhos. 8!

Pode parecer devagar, mas… se pararmos pra pensar… Quem aqui está acima do peso há mais de 1 ano e fez várias dietas fracassadas?

o/ (eu!)

Então, mudar de estilo de vida, pode ou não pode ser uma boa?

Ainda não se convenceu? Então CHECK IT OUT:

veronika 04

É, essa é a Veronika “antes e depois” (e ela ainda não tinha terminado de emagrecer quando publicou a foto da direita).

Eu, quando vi, fiquei impressionada, porque, na verdade, nunca tinha notado que ela era bem gordinha (a menina é tão charmosa e autoconfiante que acho que isso é a última coisa em que qualquer um reparava).

Acho válida a tática dela, acho exemplo e acho incrível o “mudar de vida sem mudar de vida”.

Ela fez adaptações e não abandonou uma comilança aqui e outra acolá, nem os bons drinks que deixam a vida mais colorida \o/

Além disso, ela aderiu à prática de vários esportes.

Não acha que yoga é esporte? Acha que yoga é alongamento? É meditação?

Então, tá.

veronika 01

Músculos!

veronika 03

Força!

Ainda não se convenceu?

A demora, ok…

Yoga, legal.

Mas… 68 kg nem é um absurdo!

Não é tanto pra mim, que fico magrinha com 63.

E quem disse que todo mundo fica bem com o mesmo peso?

Errei feio, errei rude! 

Como que eu descobri a rudez do erro?

Observando.

Observei bem as coxas da garota e vi suculência. Nada de saco de ossos.

Errou feio? Errou rude também?

Errou, ó:

veronika 02

Flexibilidade, força, COXAS BONITAS!

Dependendo da sua estrutura, 36 é sim sinônimo de gostosura.

Conclusão?

Método Veronika de emagrecimento: Acho digno, acho exemplo, acho inspiração.

Você também tem um método digno, um método exemplo, um método inspiração?

Manda o depoimento pra gente!

#VaiVeronika!

Anúncios

Um pensamento sobre “G.A.: Veronika, “despacio despacio, comienzas a caer”

  1. ketty disse:

    Boa tarde 🙂 estou adorando ler seu blog saiba que esta me ajudando muito..espero em breve poder mandar meu depoimento para você..poia,vou começar a me cuidar(nunca é tarde né rs)depois que tive meu filho não voltei mais o meu peso.Estes tempos fiz alguns exames de rotina e descobri que estou com um nódulo do figado…Agora não é mais só questão de estética e sim de saúde…bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: