“Sabe, quando você começa a se ferrar o tempo todo, você tem que trocar pelo light”

Não sei vocês, mas às vezes eu preciso de um prato de risoto.

E eu estou falando de risoto feito com vinho branco e manteiga, quantidades cavalares de queijo gorgonzola ou camembért. Ás vezes eu preciso de calorias, um copo de cerveja, uma fritura. Às vezes a única coisa que vai me consolar são Ribs on the Barbie do Outback. Costelas comidas com a mão e descidas com uma caneca de cerveja, como uma boa menina, claro.

Semana passada estava fazendo piada com a Jules sobre umas receitas de absurdas, como Nutella de Whey e um Ferrero Rocher Light.

Sabe gente, desculpem-me, mas a expressão “Ferrero Rocher Light” já é meio ridícula né? Olhei a receita com a intenção de encontrar mais uma razão para fazer piada. Mas parece gostoso. Delicioso MESMO.  Aí eu pensei o quanto eu tenho preconceito com receitas “funcionais”.

Como uma pessoa que gosta de comida, eu quero mais é ingrediente delícia, carne marmorizada com gordura, cheiro de toucinho na panela, cebola caramelizada, maionese caseira… mas o que tudo isso significa é que eu quero comida gostosa. E, bom, esse bombom light parece MUITO gostoso!

Na cara, Mariana! Fica aí zoando as pessoas light e fica delirando numa receita “funcional”. Quando eu estou com mais boa vontade, eu troco meu Risoto com Emmenthal pela  Quinoa Risoto que tem uma quantidade muito menor de calorias,  é delícia e, bom, tem muito mais vitamina e fibras que um prato de risoto. Receita básica que eu fazia muito quando morava sozinha (e pesava 66 kg, saudades!).

A receita em si é mais uma não receita. Aquela coisa básica de lava a quinoa, cozinha com um talo de salsão ou alho porró e água fervente, quando estiver só com um pouquinho de água e já cozida, uma colher razoável de requeijão light e nhac! Pra dentro vendo Grey’s Anatomy e chorando no sofá. Tão pouca caloria que pode até um copo de vinho branco, vai.

Às vezes você precisa de um risoto com presunto de parma. Mas se a tristeza for um pouquinho menor, eu vou escolher o blanquet de peru light. (Ugh).

ps: Tem um episódio de Friends que resume muito essa questão de comida funcional. O Diálogo é meio assim:

YfSOiqBBzpgnd8x137vuodjSo1_400

Chandler: Esse sorvete tem um gosto horrível.
Rachel:
 Bem, esse é o baixa calorias, sem laticínio, a porcaria feita de leite de soja.  Nós guardamos o sorvete bom para os casos terminais.
Monica: Sabe, quando você começa a se ferrar o tempo todo, você tem que trocar pelo light.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

2 pensamentos sobre ““Sabe, quando você começa a se ferrar o tempo todo, você tem que trocar pelo light”

  1. AI NÃO!!!!!!!!

    AI NÃO!!!!!!!!

    Eu tenho MEDO de experimentar essas coisas. Penso eu: se você quiser comer essas gordices, abra mão uma vez por mês. Não tenho coragem de assassinar a maravilhosa receita de Nutella, passada de pai pra filho na antiga Italia do seculo XV. Não posso fazer essa maldade. Jamais. ❤

    (isso explica porque estou gorda)

    • Julie,

      Eu acredito que a gente tenha que tentar coisas novas sempre… Testa. Vai que fica bom?!!?

      Outro dia fiz uma receita de brigadeiro de chuchu (quer coisa mais estranha que isso?) que ficou uma delícia!!! Dei para as pessoas experimentarem (mas não contei o que era) e todo mundo adorou! A panela acabou mais rápido que uma de brigadeiro convencional… Como dizem por aí, quem não arrisca não petisca (literalmente!).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: