Buddha Bowl (ou a persistência da comida boa)

Entre as coisas que resolvi fazer para transformar meu corpo num templo está comer comidas frescas, cruas e em porções que me deixassem em paz, pelo menos em uma das refeições do dia. Afinal, do que adianta comer bem se comi pouco e fiquei desesperada para continuar comendo mal pousei o garfo?

Tenho uma ansiedade ligada a comida que não passa. Por ser um assunto que me interessa muito – eu gosto de ler, escrever e estudar comida – passo tempo demais pensando nisso. Poder fazer refeições maiores, mesmo que signifique menos caloria por ingrediente, é uma boa saída para acalmar o coração.

Em uma das minhas rondas gastronômicas no Pinterest (já me segue lá?), fui apresentada às Buddha Bowls, ou “tigelonas do equilíbrio”, como decidi começar a chamá-las agora que vou passar a almoçar isso todo os dias. As tigelonas são construídas sempre da mesma forma:

Uma porção de grão (quinoa, feijão, arroz integral…) + Uma porção de proteína (carne, ovo, grão de bico…) + Vegetais (cenoura, beterraba, abóbora, brócolis, se joga) + Toppings (pimentão, cebola, abacate, azeitonas…) + Molho (azeite, iogurte, mostarda…)

Minha primeira tentativa foi uma quinoa com guacamole – Cozinhei a quinoa e misturei com 1/2 avocado, um tomate, meia cebola, uma colher de azeite, suco de um limão e uma pimenta malagueta. Comi com um ovo cozido além do ponto (esqueci cozinhando). Não ficou lindo, mas ficou delicioso. Espero que as próximas tentativas tenham mais legumes. Vou subindo as fotos no meu Instagram, acompanhe lá!

IMG_20160805_131150197 (1).jpg

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: