Arquivo da tag: exercício

Janeiros… Fevereiros.

Estou há um mês trabalhando sozinha, de casa, com clientes amigos e amigos clientes. Cada caso é muito especial, cada cliente é único, e eu nunca me senti tão satisfeita, e apesar de no momento minha conta bancária estar mais para monge franciscano que advogada, a calma e a tranquilidade compensam.

Pela primeira vez desde 2003 eu tenho tempo para mim (nossa, que horror pensar nisso!) e o resultado de mais essa mudança, por enquanto, foi perda de peso e idas tão constantes à academia que os professores aprenderam meu nome depois de dois anos.

Ser conhecida pelos instrutores é incrível quando você precisa de um incentivo e péssimo quando se está em uma sala cheia onde ele só a conhece, porque grito repetidos de “VAAAAAAAAAAAI MARIANAAAAAAAA” passaram a acontecer diariamente.

10991323_771141599635979_9019717561166078815_n

(Você não vê a diferença? Olha de perto… meu cabelo está crescendo 🙂 )

Meu treino de musculação mudou para séries mais complexas e longas, com aumento de carga durante a série e de acréscimo de repetições. Com o tempo disponível, passei a fazer outras aulas além do meu sagrado spinning de sábado de manhã: por enquanto, Circuito e Rubber (quase um Trx), aulas que queimam tudo e fazem com que eventualmente eu suba o ônibus em passinhos de idosa.

Circuito é amor, mas o Rubber é desespero. Imagina um elástico bem tenso. Agora imagina segurar esse elástico no seu pé. Agora imagina elevar as pontas desse elástico acima da sua cabeça lentamente, descer lentamente, elevar lentamente, até que você deseje que esse elástico estoure logo pelo amor de Deus, durante pelo menos 40 minutos.

Eu estou feliz e meus braços estão cansados. Acho que é uma excelente combinação ❤

Etiquetado , ,

Experimentando: Crossfit

Oi pessoal!

Eu vou estrear uma TAG nova aqui no Vai, Mariana!: a Experimentando. A ideia é testar novas alternativas de exercício, alimentação e esportes e contar para vocês a nossa opinião.

Ontem eu experimentei um esporte (esporte? Acho que sim, diz a wikipédia que sim!) novo, que está ganhando espaço, adeptos e muitos hits em vídeos no Youtube: o Crossfit. Agora, o que é CrossFit, você me pergunta? É isso aqui:

What is CrossFit?

Legal né? Mas você diria: nossa, não sou capaz de fazer isso. MENTIIIIRA. Eu fiz. Sim, olhem só vocês, eu fiz! Não tudo, fui a apenas um treino, mas fiz muita coisa que eu não imaginava conseguir. Ontem o treino foi assim:

1. Aquecimento

Nós chegamos atrasadas (2 minutos e minha culpa! Desculpas, Talita!), então tivemos que pagar 6 Burps.  Burps não é o que você está pensando. É isso aqui:

Isso aqui é um burp.

Isso aqui é um burp.

Parece fácil, mas, olha, não, não é, e depois do 3º Burp foi bem aí que a minha coxa começou a doer. A mesma sensação que eu tinha depois de 4 sessões de agachamento levantando 15kg de cada lado na academia tradicional? Eu precisei de três Burps. Mas está todo mundo te esperando para começar o treino, então você não pensa muito na dor, você faz.

Depois do castigo, nós fizemos algumas torções de braço para aquecer os ombros, pular corda (difícil, muito difícil!) e alguns movimentos com uma Ketlle Bell (o pessoal estava fazendo arremesso de peso, mas eu sou café com leite 😉 )

kettlebell-snatch-o

Fizemos ainda um agachamento escorado na parede e aí… repete 4 vezes. Ahá! Você achou que o aquecimento tinha terminado? Mas há repetições, queridinhos.

2.  Técnica

O treinador (Marcelo, do CrossFit Proteus, onde eu fiz a aula) passou o treino para a técnica: ele mostrou como fazer um levantamento de barra com o braço estendido, com agachamento. Difícil, mas, olha, UMA DELÍCIA DE FAZER. Eu já expliquei para vocês que fazer exercício me dá muito prazer (hmmmmmm) então fazer aqueles agachamentos foi muito divertido.

Aprendi direitinho, me senti demais quando ele berrou “Iiiiiiiiiiisso, Mariana! Ótimo!” e essa parte do treino foi muito tranquila. Fiquei pensando: Nossa, se isso é CrossFit, eu estou ótima.

Nada –  EU DISSE NADA – me prepararia para o final do treino.

3. WOD – Work out of the day

E aí, quando eu já estava me achando A CROSSFITEIRA, o WOD foi apresentado: 7 minutos de agachamentos. Segurando a barra com o braço esticado acima da cabeça, do jeitinho que foi mostrado na Técnica. Esse exercício, feito corretamente, fortalece os músculos das costas, ombros, pernas, glúteos e abdômen.

Para mim, só queimou. Por mim eu tinha feito os agachamentos berrando “BUUUUUURN, IT BUUUUUUUUUURNS” mas achei que ia pegar meio mal, eu poderia envergonhar a minha amiga. E aí, quando você acha que não aguenta mais fazer agachamentos, você faz swings com a Ketllebell, de castigo.

UMA DELÍCIA (sério, sem ironia aqui).

crossfit

(Esse tipo de levantamento de peso… mas com agachamentos DO MAL junto)

Bom, e aí, qual foi a minha opinião?

Vale à pena sim. Eu fiz apenas uma aula, mas já senti minhas pernas e os músculos das minhas costas queimando (e hoje de manhã continuam assim 😉 ). Como as aulas envolvem peso e cardio, e são de apenas uma hora, é uma ótima opção para quem tem pouco tempo. Se você for três vezes por semana, uma hora por dia, o treinador disse que já consegue ver bastante resultado. Eu não duvido. Minhas coxas também não. A Talita, minha amiga que está fazendo há dois meses, muito menos (vocês precisam ver as pernas dela =P)

nooooooossa

(Como me sinto quando olho as pernas da Talita)

Em contras, fica que é um exercício que requer um investimento maior. Apesar de você não precisar comprar nenhum tipo de equipamento,  a mensalidade é mais cara que de uma academia comum, porque as aulas são individualizadas e requerem observação constante do professor. Dá para entender, mas, por enquanto, ainda não cabe no meu orçamento.

Mas definitivamente vou fazer uma experiência assim que for pos$ível, e vou incluir dois minutos de Burps na minha rotina assim que eu acordar. Já me disseram que faz maravilhas pelo seu corpo e seu metabolismo!

E aí, vocês já tentaram o Crossfit?

#VaiMariana

 

 

Etiquetado , , , , , , , , ,